Exprima-se

Exprima-se

- O que é que a Beleza Autêntica significa para ti?

Histórias

Beleza não significa perfeição. Na verdade, os criativos que se juntaram ao Movimento de Beleza Autêntica  são a prova de que a verdadeira beleza está na imperfeição, grande ou pequena. Explicaram-nos por que motivo o autêntico está na moda e como mantêm o trabalho criativo interessante ao colocar a beleza genuína à frente da perfeição.

Victoria Hunter (hair stylist and colourist)
Energia autêntica e a beleza da coloração natural
Victoria Hunter (estilista de cabelo e colorista, Whittemore House Salon, Nova Iorque, EUA)
 

Victoria é uma guru da coloração que viaja por todo o mundo  ensinando os cabeleireiros profissionais a alcançar resultados de cor naturais  com a sua técnica . Adiciona um brilho subtil aos cabelos de Chloe Nguyen, Annabelle Belmondo, Erika Palkovicova e Gabrielle Rul para as imagens de  Authentic Beauty Concept. Para Victoria, beleza autêntica é sobre boas energias.

"Somos energia, é sobre o que isto é. A beleza autêntica é a essência disto: é a verdade, sem falsidade. Consiste mais propriamente em energia e num alinhamento com uma  energia. Sempre que trabalho com alguém, mal entro num sítio consigo sentir a energia desse espaço e das pessoas que lá estão."

Victoria tem dedicado toda a sua carreira à descoberta das fascinantes imperfeições que tornam as cores da natureza tão especiais.

"A coloração de cabelo que fazemos é muito em camadas e tridimensional, não apenas à superfície. É pensar como um arquiteto, com formas e como se enquadram. Quando surgiu a coloração de cabelo, foi ótimo para mim. Finalmente senti-me livre e sentia-me mais artista. Fazia mais sentido para mim que isso fosse o caminho do  futuro porque era algo mais parecido com a Natureza. Com o papel de alumínio utilizamos a mesma cor para pintar o cabelo da raiz até às pontas, mas na Natureza não vemos isso. Basta olharmos para a pele dos animais para vermos que é imperfeito, como o cabelo das crianças, é o que o sol faz ao cabelo. Por isso, quando pintamos, reproduzimos o resultado da Natureza. Não podes ter nada melhorque imitar a Natureza."

Tyler Johnston (session stylist)
Cabelo autêntico e inspiração streetstyle
Tyler Johnston ( session stylist, Londres, Reino Unido)

 

Tyler ésession stylist. Trabalha regularmente com os maiores nomes da moda, beleza e fotografia e com uma série de celebridades internacionais. Estava preparado para tratar do cabelo de Annabelle e Gabrielle e dar ao look delas uma beleza autêntica. Tyler cria o seu look  de marca adaptando o seu trabalho aos traços de personalidade de cada pessoa com que trabalha.

"Para mim, é importante ser honesto, verdadeiro e conferir autenticidade ao cabelo. Na verdade, estou a criar um look  que celebra a individualidade e o espírito de cada pessoa com que trabalho. É que, sabem, o cabelo deve fazer parte da pessoa como um todo, não deve parecer algo à parte."

O trabalho de Tyler pode embelezar as capas das mais conceituadas revistas de moda, as passadeiras vermelhas mais glamorosas e as passarelas de todas as semanas de moda "The Big Four", mas as suas fontes de inspiração são singulares.

"Inspiro-me nas ruas, mais do que em qualquer outro lado. Não sou um cabeleireiro que consulta as revistas de cabelos nem vejo o que os outros cabeleireiros estão a fazer. Encontro inspiração nas ruas, nas subculturas, em coisas que vejo quando estou a trabalhar pelo mundo. Pego nessa inspiração e integro-a no meu trabalho. Faço muitas vezes cortes de cabelo desiguais e irregulares. Chamo-lhes formas anticabeça, como que trabalhando contra o equilíbrio natural. Gosto de coisas que estejam erradas. Se algo for um pouco doido ou simplesmente errado, é quando eu tento fazer alguma coisa com isso. É demasiado fácil fazer sempre o correto."

Miranda Joyce (makeup artist)
Rostos imperfeitos e puro minimalismo
Miranda Joyce (maquilhadora, Londres, Reino Unido)

 

Miranda traçou o seu próprio caminho, um percurso bastante singular no mundo da beleza e da moda. A carreira da maquilhadora inglesa começou como "saxofonista de uma banda de 7 raparigas", o que fez com que tratasse dos cabelos e da maquilhagem, inicialmente, para vídeos de música e, mais tarde, para revistas de moda. Para a sessão de Authentic Beauty Concept, Miranda criou um look  subtil que permitiu que a beleza natural dos modelos brilhasse. Ela diz que o trajeto da carreira incomum foi feito de bons instintos e tem  olho para as peculiaridades dos rostos individuais.

"Adoro a imperfeição. Quer dizer, é a beleza dos rostos das pessoas. A perfeição é chata. Nem é tanto da maquilhagem que  gosto, mas sim de rostos. Por isso, adoro tudo o que têm de interessante. Nesse sentido, nunca me esforço para atingir  a perfeição. A chave está na imperfeição, sempre. É o que faz grandes modelos - são sempre estranhas."

Miranda estava no lugar certo à hora certa quando, no início da sua carreira, o Zeitgeist mudou para um look minimalista, que ainda prefere hoje.

"Quando comecei, na década de 90, o sentido estético era muito glamoroso e fazíamos grandes penteados e maquilhagem corporal sempre em supermodelos. Mas, quando comecei a trabalhar com o David Sims e o Juergen Teller (fotógrafos de moda de renome), isso foi uma enorme  aprendizagem para mim. Estávamos todos juntos a fazer esta coisa nova, que era incrível. Era todo uma maneira totalmente nova de abordar  maquilhagem e estética. Não havia só uma fórmula. Tratava-se de uma nova forma de expressão, de maquilhagem completamente nova. Ninguém tinha visto isso antes e foi realmente entusiasmante. Pela primeira vez, sem maquilhagem era mesmo sem maquilhagem. Foram tempos fantásticos."

Karen Kaiser (swedish fashion stylist)
A moda do bem-estar e do verdadeiro conforto
Karen Kaiser (estilista de moda, Nova Iorque, EUA)

 

Karen chegou à moda de maneira invulgar. Hoje é conhecida no mundo da moda pelo seu amor pelas linhas simplespelas texturas naturais e pelos seus visuais sem esforço. O seu diploma em ciências influencia subtilmente o seu trabalho.

"Estudei Biologia, o que é um pouco invulgar. Acho que comecei por querer ajudar as pessoas de forma científica e física. Agora, transformou-se numa abordagem mais estética, onde posso realmente fazer com que as pessoas se sintam bem. Sou, claramente, uma pessoa de pesoas. Adoro aquela ligação com elas e fazer com que se sintam bem."

Independentemente do look, a moda devefazer sentir-nos bem. Para a sessão de Authentic Beauty Concept, Karen colaborou com o resto da equipa e com as quatro modelos para encontrar os conjuntos minimalistas que fariam sobressair os seus traços de personalidade únicos, sem tirar o poder da individualidade.

"Acho que tem de haver autenticidade, tem de haver conforto. Não importa o que colocamos na pessoa: tem de se sentir bem, de se sentir ela mesma de certa forma. Quando alguém se sente bem com o que está a usar, isso vê-se nas fotografias. Há uma verdade em captar um pouco da sua personalidade ou em compreender realmente o que fica bem a alguém para que isso se veja numa fotografia. Acho que essa é a parte fácil."

#Authentic­Beauty­Movement
#MYBELIEF