Conhece Erika Palkovicova,

Conhece Erika Palkovicova,

a nómada urbana com raízes no campo

Pessoas

Para observar Erika Palkovicova a passear pelas capitais mundiais da moda como Nova Iorque, Paris e Milão no conjunto de modelo cool sem qualquer esforço de skinny jeans, t-shirt e ténis, é impossível imaginá-la como tímida e uma rapariga insegura que veio do campo. No entanto, insiste que não descobriu a sua força interior e beleza exterior até sair de casa, na Eslováquia. "Venho de uma pequena vila que tem cerca de 700 pessoas. Lá, a ideia de beleza não é tão aberta então, toda a gente tenta seguir os mesmos caminhos e, especialmente, tendências. Hoje, acho que se tivéssemos aceite os nossos próprios estilos e beleza teria sido muito melhor. Foi o que aprendi ao viajar pelo mundo. A beleza não é só a forma perfeita ou o caracol perfeito no cabelo mas, pode ser algo completamente diferente. Essencialmente, é seres tu naturalmente. Quando eu era pequena, não gostava de muitas coisas em mim que agora gosto. Mas depois comecei a viajar e a ver diferentes  culturas e raças e vi como as pessoas são diferentes, então pensei "se calhar não sou a pessoa mais feia à face da terra.". Difícil é acreditar com a sua beleza natural, cabelos louros compridos, figura atlética e pele brilhante, possa algum dia não se ter achado bonita. A sua humilde atitude e modesta timidez indicam que ela realmente descobriu isso tarde navida. 

Erika Palkovicova, the Urban Nomad with Country Roots

Quando Erika fala sobre a vida no campo, está dividida entre uma sensação de nostalgia pela infância perto da natureza e o seu amor pelo estilo de vida urbano que ela hoje gosta. “Sinto-me eu quando estou numa cidade grande, porque posso perder-me e ninguém me conhece e não falam sobre mim. Na cidade, ninguém na verdade te incomoda, ninguém olha para ti, então podes muito bem ser tu mesma sem seres vista ou julgada por coisas parvas como quando estás numa aldeia." No entanto, apesar de uma viagem recente para a Nova Zelândia a ter levado mais longe de casa do que ela já tinha ido,  trouxe de volta boas lembranças de férias passadas. “Viajar numa carrinha fez-me lembrar como cresci, quando dormíamos numa tenda quando era pequenina. Queria ver coisas diferentes que sonhei quando era jovem, mas também gostei muito de voltar àquelas raízes, a dormir numa carrinha e sem saber nada sobre onde vou acordar no próximo dia.. É bom ter a mistura de ambos."

Erika Palkovicova

Com as fotos das suas fantásticas viagens por todo o mundo, Erika faz-nos inveja com as suas publicações regulares no Instagram em que partilha as suas selfies de ioga. "Comecei a fazer ioga quando estava em Nova Iorque, talvez há 4 anos e meio e apaixonei-me na primeira aula. Pratiquei outros desportos antes, desportos de equipa, como vólei e assim mas queria coisas mais relaxadas. Enquanto viajava era muito difícil acompanhar, mas desde o ano passado que estou a tentar fazer todos os dias. Se tenho de trabalhar às 7, acordo às 5. Tento priorizar pelo menos uma coisa e de momento o ioga é essa coisa."

Aqueles que experienciam a personalidade autêntica da Erika são aqueles mais perto dela. "Acho que sou bastante aberta e gosto de falar sobre emoções quando estou contente ou triste. Acho que incomoda as pessoas, mas é assim que sou, não consigo mudar."

Mais sobre Authentic Beauty Movement

#Authentic­Beauty­Movement
#MYBELIEF